sábado, 7 de fevereiro de 2015

1/2 Século + 1..

Não é mais uma idade,

Tá mais pra uma fórmula matemática, ou física.

Agora o tempo está mais pra extra.


São vidas adicionais a cada dia,

Se comparado, claro, com outros tempos.


Meus Filhos cresceram,

Estão maduros,

Bonitos,

Mais e mais amáveis.

É tão bom vê-los assim,

Mas sinto saudades deles bebês, crianças,

Até de quando vaziam um pouco de manha e exigiam colo e carinho.


Cada tempo tem seu tempo,

Sua forma, alegrias, tristeza, necessidades e desafios.


Eu sei que tudo tinha que ser da forma que foi,

Lógico que poderia ter seguido outros caminhos. As escolhas que fiz fez

Tudo ser como é: 


Esta forma meio louca e infinita de felicidade e aventura,

Ou aventura e felicidade. Não sei bem a ordem das coisas.



Como será daqui há 10 anos?

Não sei, mas se for tão bom como tem sido

A vida terá valido a pena.


A minha Gi me trouxe a oportunidade de lembrar:


Há meses ou dias do dia "D", 

Digo, do tal 1/2 século + 1.


Os pensamentos me levaram ao Meu Pé de Acerola.


Há 15 anos ou mais,

Uma planta me fez companhia em noites e dias,

Ela me curou da solidão.


Houvia calada os meus tormentos e minhas histórias loucas,

Com o passar do tempo pude sentir suas respostas,


Uma relação tão forte que deu tantas acerolas em forma de frutos.


Meu pé de Acerola deixou de ser uma semente, se tornou uma árvore,

Minha Grandiosa Conselheira.


Sinto saudades Dela, 


Gosto de pensar que carrego suas frutas espalhadas em meu corpo,

E suas lindas ideias incorporadas em minha alma.


É bom saber que tive e ainda penso em MEU PÉ DE ACEROLA

Isso me torna mais humano, me faz ter orgulho de mim mesmo.


Algum dia, talvez antes, ou depois do meu 1 século, nos encontraremos pra 

Compartilhar outra vez:

NOSSO SENTIMENTO,

quem sabe outras coisas...
digo: trocas de energia.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade pra comentar...