quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Déjà vi

Como dezembro chegou tão rápido? O tempo tá rolando numa velocidade incrível. Este mundo girando assim me faz ter a sensação de que o tempo não faz o menor sentido. Ontem, hoje ou amanhã pode ser realmente tudo igual, mas ao mesmo tempo uma oportunidade de fazermos melhor, agir com mais inteligência em cada momento.

Digo isso porque  tive de novo àquela sensação de déjà vi como uma premonição num passado distante. Eu olhei da via Norte Sul no passado e me vi olhando da sacada para a Norte Sul. É possível isso? Sim, é possível! Estou vivendo isso.

O que é mais interessante é que o ciclo de nossa vida pode ser visualizado em lembranças do passado ou do futuro. Seria mais uma prova de que o tempo ou nossa vida aqui, de certa forma, tem sim uma programação.

Existe sim o livre arbítrio. Podemos até moldar o futuro, mas há coisas predeterminadas por nós mesmo. Talvez tenhamos articulado tudo isso pra ser vivido agora, nesta vida. Ou talvez estejamos presos em valores e culturas atrasadas, sendo fácil imaginar nosso destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade pra comentar...