segunda-feira, 17 de junho de 2013

Clareza: Quando as palavras são precisas, não há necessidade de serem excessivas

Clareza
 


“Quando as palavras são precisas, não há necessidade de serem excessivas. Uma mente clara renuncia ao desperdício em nome da essência. Sua comunicação não produz ruído, o todo é absorvido. Com clareza, o compartilhar de ideias torna-se leve; e o aprender, natural. Nenhuma interferência é capaz de romper a conexão entre os interlocutores. A atenção se volta para as palavras que levam consigo sentimentos verdadeiros”.
Brahma Kumaris