domingo, 24 de fevereiro de 2008

Resposta há uma amiga...

Entendi, não falo mais sobre aquele assunto. Minha intenção e desejos é de saúde pra pessoa linda q vc é. Sou muito falante, mas sinto que no curso ainda estou timido e fora de sintonia talvez pq também faz tempo que não sou um aluno. Família, amigos são como as pedras preciosas e por isso são nossas riquezas. Tenho muitos colegas, companheiros e companheiras de trabalho, mas amigos que se preocupam e se divertem conosco também não são muitos. Vivemos num mundo muito, cada dia mais, individual e faz as pessoas estarem sempre preocupadas com elas mesmo, oq leva a solidão geral. Embora, eu acredite q está em curso uma reação Universal. Creio que vivemos tempos de transformações de valores e de culturas. Mudanças significativas estão por vir nas relações humanas. Eu confesso que me surpreendo com o nivel de idealismo que existe entre nossos professores na FAC 3. Esta ideía de formar Profissionais de RH mais preocupadas em cuidar das pessoas, do ser humano. É algo inovador! Talvez minha surpresa seja pq tenho lá os meus 43 e há 23 anos atrás, quando era dirigente da CUT, pude me confrontar com uma mentalidade dos chefe de empresas bastante perversa e desumana. O contrário do que nos ensinam e como devemos agir na FAC. Eu adorei isso, esta maneira revolucionária do Gaúcho e da Fessora Deise. Td isso me faz acreditar mais no futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade pra comentar...